O MUNDO PAROU…

O mundo parou

O mundo parou… De correr atrás de cifrão,

De ir na contramão, A vida ganhou valor… A minha, A sua, A do irmão!

O mundo parou… De olhar apenas seu quintal, De viver para o mal, Afinal… Viver é primordial Nesse tempo de crise Todo mundo é igual!

O mundo parou… De olhar o outro como inimigo, De olhar só o próprio umbigo. Sua vida não é só sua.. Depende do vizinho, Depende de ficar sozinho. A indiferença é o perigo!

O mundo parou… De viver pela ganância, De ser dominado pela ignorância. Sabe que depende da sociedade. E mesmo nas diferenças Está a igualdade … Afinal sobrevive a esperança!

O mundo parou… De pensar em competição, De querer derrubar o irmão. Viver passou a ser vencer … Vencer não a guerra comum ! Uma batalha bem maior Vencer um inimigo invisível! Luta difícil… Mas não impossível!

Tânia Guimarães

Nasceu em Itatiaiuçu, MG em 15 de fevereiro de 1963. Graduada em Letras . Trabalhou como professora 25 anos. Hoje como aposentada dedica-se a literatura e já tem 3 livros publicados: Sabor da Vida, Menina Solidão, Itatiaiuçu- Memórias de uma cidade e seu povo.

Facebook Comments

Deixe uma resposta