Pense Nisso…

“tô com saudade”, “pensei em você”, “quero te ver agora”, “desce que tô te esperando”… Soa bem demais, né? Por mais pessoas assim, que simplificam, sentem, propõem, fazem acontecer. Não enrolam, não sabotam, não embaçam e nem dificultam, deixando as oportunidades passarem, desperdiçando tanta possibilidade, tantos momentos especiais…
Coisa boa mesmo é gente que sabe viver, é espontânea, transparente nas suas emoções, despida de orgulho, mais ocupada em corresponder aos seus desejos, do que preocupada com o que os outros vão pensar. Mas em tantos casos parece tãaaaao difícil! Falta tempo, condição, coragem, correspondência, disponibilidade, entrega, maturidade, reciprocidade, certeza, prioridade, enfim! Para quem não sabe o que quer, se merece, se aguenta, se tem coragem, se dará conta, qualquer detalhe é motivo para protelar a atitude, atrasar, procrastinar, abandonar o barco, declinar e desistir… Dar asas ao que desperta no coração, não é para qualquer um. Por esse motivo, valorizamos tanto quando vemos ou sentimos na pele isso acontecer. Vivemos em um mundo tão cheio de receios, egos e vaidades, que ser franco, direto e espontâneo, se tornou vulnerabilidade perigosa no risco da ausência de retorno. Meu Deus! Quanta bobagem… Qual a vantagem em economizar desejos, reprimir vontades ou sufocar sentimentos? Vai por mim, não faça isso com você e nem perca tempo investindo em gente assim. Essa linha de pensamento é pequena, rasa, vazia e não leva ninguém a lugar algum, literalmente. A vida deve ser aproveitada ao máximo! Sem desperdício, com intensidade, vontade e verdade. Tá a fim, se aproxima! Quer falar, fala! Sentiu saudade, dá um alô, Tem vontade, conta! Quer ver, busque! Errou? Reconheça! Se arrependeu? Corra atrás! Tem interesse? Dê sinal! Só não deixe o tempo levar com ele tudo aquilo que era seu, mas você não se apropriou…
~ Pamela Magalhães

A imagem pode conter: oceano e texto

Foto:Reprodução/Instagram

Facebook Comments

Deixe uma resposta