Por que é tão difícil mudar?

Iniciar ou por fim a um ciclo requer paciência, foco e jogo de cintura para driblar as adversidades. É preciso muita energia para sair do lugar.

Imagem relacionada

Por que é tão difícil mudar mesmo quando determinados hábitos ou atitudes nos sãos prejudiciais? Como não se deixar derrotar pelos tombos?

São vários os fatores que contribuem para a inércia. O medo pode ser um deles, já que não se sabe bem o que vai ocorrer a frente com a mudança. Ele paralisa como uma forma de proteção para  não agirmos com a força dos impulsos.

A culpa é outro fator, pois as mudanças interferem na forma como interagimos com os outros. Determinada mudança pode tirar o outro também da zona de conforto e isso gera insegurança, receio. Mas alguém tem que fazer algo se realmente busca encontrar a satisfação, o crescimento.

Outro fator, muitas vezes, são as travas provocadas pelo inconsciente, pelos registros de experiências mal sucedidas do passado que deixaram um botão para acionarmos o “pisca alerta” mental. Se o indivíduo conseguir se familiarizar com esse conteúdo “oculto”, possivelmente encontrará formas para iniciar a mudança. Caso não, será necessário fortalecer a razão para se chegar à ação.

Mas não pense que será tão fácil assim. O desafio está lançado. Qualquer mudança é trabalhosa. Veja alguns exemplos do cotidiano: reformar uma casa, mudar de residência,  estar um novo relacionamento, iniciar um novo trabalho… imagine então  as mudanças mentais, de comportamento, não seriam diferentes. Para organizar, equilibrar é necessário desestabilizar para encontrar o equilíbrio. Então vamos colocar a mão na massa? Sair da zona de conforto e ir em direção as mudanças que tanto deseja?

Gosto muito desta frase:” Se você continuar fazendo as coisas do mesmo jeito, os resultados serão os mesmo.”

O início de todo ciclo pede renovação interior. Empenho e autoconhecimento são importantes para as transformações da alma e a razão também tem um papel importante na ordenação do comportamento. Tolerância a contrariedades e aceitação amorosa do que será inevitável permearão na direção das mudanças, que no fim, serão bem-sucedidas…e muito, muito compensadoras.

Sugestão de leitura: Mudar – caminhos para a transformação verdadeira (Flávio Gikovate)

Ficar esperando o melhor momento, estar preparado, pode ser que nunca chegue. Crie o melhor momento.

Deixo um abraço e o desejo de um primeiro passo rumo a sua mudança interior.

Seja sempre melhor do que foi ontem. Sucesso na sua ação!

Daiane Silveira

Fonte:www.daianesilveira.com.br

Facebook Comments

Deixe uma resposta