Pular para a barra de ferramentas

Dica do Dia..

Sobre insistir em quem não seja para você…
Já percebeu como algumas coisas fluem fácil, parece que sempre estiveram ali, você se sente em casa, à vontade. Rola uma espécie de sintonia, sincronicidade que a gente não sabe muito bem como explicar, mas seja no trabalho, amizade, no amor, alguns encontros são mágicos! Sim… Parecem que falam a nossa língua, lêem nas nossas entrelinhas, compreendem nosso silêncio, percebem nossas arestas, se confortam na nossa companhia, entendem nossos olhares e vice-versa. Na verdade, simplesmente nos aceitam e gostam daquilo que nós somos, do jeitinho que a gente é e a recíproca é totalmente proporcional… Não precisamos nos esforçar muito, para que tudo aconteça de forma espontânea quando estamos com a pessoa certa.
O problema é que algumas vezes não nos damos conta disso. Como se não levássemos à sério esse recado do universo, como quem diz: “Se o invisível não bateu, não insista!”. Pois é… Essa colinha que alguém que sabe das coisas nos passa, precisa ser considerada. Não é por acaso que sentimos um negócio diferente, especial por certas pessoas… Sabe aquelas que não conhecemos há muito tempo e parece que estão décadas na nossa vida? Ou outras, que são figurinhas antigas na nossa história e ao estarmos ao lado delas é como se estivéssemos acolhidos no íntimo de nós mesmos? Gente boa demais que nos remete paz e conforto com sua companhia, nos deixando seguros e percebidos em suas palavras, faça chuva ou sol aqui dentro da gente, com elas sempre é bom demais estarmos juntos.
Portanto, não negue os sinais intuitivos, forçando a amizade ou seja lá o que com quem você cismou que deve ser, mas não é. Se tiver que se preocupar muito, ocultar ali, esconder daqui, melhorar acolá, agir diferente, oprimir a sua essência, pisar em ovos e se resguardar, esquece. Seja na amizade ou no amor, se der muito trabalho, deixe pra lá! Esquece…
~ Pamela Magalhães

A imagem pode conter: texto

Foto:Reprodução

Facebook Comments

Deixe uma resposta