Pular para a barra de ferramentas

Pense Nisso..

Não tem preço ou qualquer descrição exata da sensação indescritível que se tem, quando se está com alguém que seja de verdade. Arrisco dizer, que é um misto de conforto, segurança, bem estar e tranquilidade, consequente da franqueza e transparência predomintes do encontro. A gente conta nos dedos com quais pessoas nos sentimos assim… Com elas esquecemos as preocupações, os toques e não me toques, a necessidade chata de pisar em ovos ou manter qualquer cerimônia. Sentimos visceralmente a permissão de ser nós mesmos, nossa verdade transpirada no clímax da espontaneidade. Não é preciso forçar sorrisos, caçar assuntos, disfarçar o cansaço, se preocupar com horário. Dá para tirar uma soneca, ficar mais calado, transparecer alguma tristeza, confessar que está sem vontade. Podemos usar qualquer roupa, ficar de pijamas ou quem sabe de cabelo molhado ou até em pé! Com maquiagem, sem maquiagem e algumas tantas vezes de olhos bem inchados… Que alívio! Coisa boa estar com alguém que nos faça nos sentir em casa, à vontade, relaxados, sem exigências ou qualquer frescura de “fazer sala”, preencher ambiente, evitar silêncios, nos sentindo obrigados a favorecer o máximo de conforto.
Bom mesmo é estar na companhia de gente genuína, que não exija da gente e nem nos provoque nada além daquilo que somos, que se baste com o jeito que a gente é e vice-versa.
~ Pamela Magalhães

A imagem pode conter: texto

Foto:Reprodução

Facebook Comments

Deixe uma resposta