Pular para a barra de ferramentas

Chega a dez o número de ônibus incendiados na Região Metropolitana de BH

Foto: reprodução tv alterosa (Edésio Ferreira)

De acordo com a PM, ao todo foram quatro ataques na capital, três em Sarzedo, um em Contagem, um em Vespasiano e outro em Betim.

Fonte:G1

Chegou a dez o número de ônibus queimados desde a noite deste domingo (12) na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Até o início da manhã desta terça-feira (14), segundo a corporação, dez pessoas haviam sido detidas.

O último atentado ocorreu no durante a madrugada desta terça no bairro Independência, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. Os bombeiros foram chamados pouco depois da 0h quando ainda atendiam outra ocorrência de um ônibus incendiado no bairro Olaria, que fica perto do bairro Independência.

Testemunhas contaram que dois homens pediram ao motorista e alguns passageiros que estavam no coletivo para descer. Um deles estava armado. Em seguida, eles colocaram fogo no ônibus. As chamas começaram a atingir algumas casas que ficam bem ao lado, mas ninguém se feriu.

O primeiro coletivo a ser queimado foi na noite de domingo (12), em Belo Horizonte. O veículo foi incendiado quando passava pela Via 240, no bairro Monte Azul, na Região Norte. Sete suspeitos teriam feito o ataque em protesto contra maus-tratos sofridos por um comparsa preso, de acordo com a Polícia Militar.

O segundo veículo incendiado foi em Vespasiano, na Região Metropolitana. O ônibus fazia a linha 5600. A motivação não foi informada. Durante a tarde desta segunda, outros três veículos foram incendiados em Sarzedo. Segundo a polícia, os incêndios foram motivados por uma operação contra o tráfico de drogas na manhã desta segunda.

À noite, um micro-ônibus foi queimado em Betim, outro coletivo, no bairro Olaria, na capital, e, por fim, um atentado em Contagem, no bairro Riacho das Pedras.

Outros ataques

No início do mês, quatro ônibus foram queimados em Belo Horizonte. Os atentados ocorreram no dia 3 de fevereiro em Venda Nova e no Barreiro. Não houve feridos. Oito suspeitos foram presos. A causa dos ataques é apurada pela Polícia Civil.

Foto:Corpo de Bombeiros

Facebook Comments

Sistema J1

Deixe uma resposta