Pular para a barra de ferramentas

Pré-carnaval na Capital Mineira termina com uso de gás lacrimogêneo e confusão

Conhecida pela variedade de bares e opções de diversão na noite de Belo Horizonte, a Avenida Alberto Cintra, no bairro União, virou uma verdadeira praça de guerra na noite da última sexta-feira (20). Segundo relatos de moradores e pessoas que estavam no local, a Polícia Militar chegou, por voltas das 22h, com pedidos de dispersão das pessoas que estavam participando de um bloco de pré-carnaval, mas, sem sucesso, partiu para o uso de granadas de gás lacrimogêneo e tiros de borracha. 

Além de pelo menos quinze viaturas, a PM deslocou um helicóptero para observar a área. Segundo a assessoria da corporação, houve denúncias de “perturbação da ordem pública” e “fechamento de vias públicas” no local. “Inicialmente, foi utilizado um megafone para solicitar a saída das cerca de mil pessoas que ocupavam a Avenida. Momentos depois, as guarnições começaram a ser atacadas por garrafas e pedras, o que levou ao uso de força moderada”, relata um relatório da PM. 

Com o uso do gás lacrimogêneo, diversas pessoas passaram mal no local, entre eles jovens e adolescentes que participavam do bloco de pré-carnaval. Por volta de meia-noite, a corporação também solicitou que os donos dos bares do local encerrassem as atividades.

Apesar da confusão, apenas um menor de idade, de 15 anos, foi apreendido. Ele, segundo a corporação, teria atirado garrafas de cerveja contra uma viatura. O menor nega.

.Fonte: Jornal O Tempo

Fotos: Jornal O Tempo

Facebook Comments

Sistema J1

Deixe uma resposta