Pular para a barra de ferramentas
 

Outubro Rosa: câncer de mama. Cuidar da saúde é um gesto de amor!

O mês de Outubro está terminando, e aproveito para falar diretamente as mulheres, porém sem deixar de lado os homens. No mês de Outubro há um movimento chamado Outubro rosa. Este movimento visa chamar atenção da população, principalmente a feminina, com relação ao câncer de mama e da importância deste ser diagnosticado precocemente, reduzindo assim os riscos e o avanço da doença.

O câncer de mama é com certeza uma das doenças mais temidas pelas mulheres devido à grande frequência com que ocorre, sobretudo pelos seus efeitos psicológicos, que afetam a sexualidade e a imagem pessoal da mulher que o vivencia, sendo devastadora tanto em termos físicos e psíquicos. O diagnóstico de câncer e todo o processo da doença são vividos pela mulher e pela sua família como um momento de intensa angústia, sofrimento e ansiedade.

O diagnóstico de câncer de mama pode vir a provocar um desequilíbrio naquilo que as mamas sempre representaram para uma mulher. A vida dela passa a correr riscos não só pela doença, mas pela intervenção que virá a ser adotada, que poderá ser mutilante. Uma série de preocupações passa a tomar conta do pensamento dessa mulher: o medo de ser estigmatizada e rejeitada ao tomarem conhecimento de sua doença, a possibilidade de disseminação da doença pelo seu corpo, a queda do cabelo e o efeito disso sobre sua autoestima, a incerteza quanto ao futuro, sua sexualidade e o seu relacionamento com o parceiro e com os filhos e principalmente o medo da recidiva.

A primeira reação de uma mulher ao receber o diagnóstico de câncer de mama e da iminência da perda do seio, é uma tentativa, mesmo que nula, de salvação deste órgão adoecido, esse fato pode estar relacionado com o significado da mama para a mulher.
O auxílio psicológico se faz então de extrema importância, principalmente durante o diagnóstico e tratamento, como forma de possibilitar a essa mulher uma melhor reflexão e enfrentamento do câncer e do seu tratamento. Assim como apoio para se necessário enfrentar a cirurgia de mastectomia (retirada da mama). É preciso fortalecer sua autoestima, que se mostra abalada pela doença, a identidade e autonomia desta mulher.
O mês é para a conscientização, mas vale lembrar sempre em fazer o auto-exame. Esposos/parceiros incentivem suas companheiras a fazerem, é rápido e fácil. Cuidar da saúde é gesto de amor!

Por Flávia A. Silva.
Psicóloga clínica.

Facebook Comments

Sistema J1

Deixe uma resposta

Next Post

DICA DA SEMANA!

seg out 31 , 2016
POR: RAQUEL PIRES Arrasar no make, ou até mesmo no dia a dia, sair por ai com uma pele bem tratada e bonita, com maquiagem leve ou mais carregada, está super em alta não é mesmo? Produtos matte e á prova d’água que tem a durabilidade maior, são nossos queridinhos! […]