Pense Nisso..

O tempo passa, muita coisa muda, mas falar mal dos outros, fazer aquela fofoca acompanhada de julgamentos, não sai de moda nunca! Aliás, taí uma coisa que não sai da boca do povo. É de impressionar como as pessoas gostam de comentar a vida alheia, analisar, criticar, jogar lenha na fogueira, envenenar, comparar, opinar, reprovar, tirar sarro e conclusões, não importando muito se são precipitadas, o importante é falar, falar e falar.
Parece que agindo dessa forma, sentem-se aliviadas e confortadas em um lugar protegido de olhares, acessos, observações e avaliações, enquanto outro alvo é colocado na roda! Além de ficarem revoltadas e considerarem o fim do mundo, quando ficam sabendo que falaram algo sobre elas…
Ahhh e tem uma coisa também! Quando alguém encasqueta com você, cisma, se incomoda, resolve acompanhar demais a sua vida, está sempre encontrando um meio de atacar, criticar, mobilizar campanhas, falar, seja de forma escancarada ou velada, pode estar certo(a) que alguma coisa há em você que mexe muito com essa pessoa. Pode ser inveja, tesão enrustido, dor de cotovelo, ou qualquer reflexo de expectativas frustradas.
O que você pode ter certeza, é que ninguém gasta energia, tempo, saliva, ou qualquer outra coisa com algo que não se importe. Mas, nem sempre será possível administrar essa importância, que muitas vezes pode ter causado ou causar significativos impactos.
Isso explicaria algumas más histórias que podem ser contadas sobre nós, enfatizando falhas, erros, comportamentos reprováveis e atitudes infames… Acredite! Muito provavelmente o motivo dessas insistentes narrativas com esse teor é porque fomos muito bons para essas pessoas, cativamos e as tocamos de fato, mas essa parte elas “esquecem” de contar…👊💥😉
~ Pamela Magalhães

A imagem pode conter: texto

Foto:Reprodução

Facebook Comments

Deixe uma resposta